Reflexão

“- A gente anda pr’aqui a tinir, e, no Norte, há dinheiro aos pontapés – sentenciou Catita aos companheiros.
– Cada pedra de volfrâmio é uma fortuna. Eu, mais dia menos dia, tento a sorte.
Outros puseram-se a imaginar riquezas fáceis.
– Quem sabe se ali na mina haverá disso? – lembrou um deles.
– O francês Henri disse que não…
– Pois eu – afiançou Robalo -, se a fábrica parar de vez, vou à procura de comer onde houver. A pedir esmola não me ajeito; e pra morrer de fome inda sou novo.”

Mário Pinto
Excerto da obra “Engrenagem” de Soeiro Pereira Gomes – Vídeo: CRN
Anúncios
por Blogue da Emigração Publicado em Política

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s