A(r)mar a revolução

.
efígie
de
Lénine
de trazer a bailar
na gola esquerda pontiaguda
do casaco
verde

pele
da minha pele
companheiro de sonos rápidos
(camarada) de infindáveis caminhadas
de batalhas contra o frio

trocado simbolicamente
em Moscovo

(como
quem troca
armas)

como
quem faz pactos
de sangue

como
se comissários do povo
fôssemos

corpo do meu corpo
minha alma

por similar exemplar
cor de vinho
com camarada da cintura industrial de Lisboa
que nunca mais vi
e de que não sei
o paradeiro

.
cabedal

puro
cabedal

de
em passadas
largas
.
amar

armar
a
revolução

no
contorno
da
tarefa
mínima

fazê-la
—————— ————————- —————–

Filipe Chinita – 1977

Outras obras:

Gente povo todo o dia

 

Cantata pranto e louvor

 

 

Anúncios

4 comentários a “A(r)mar a revolução

  1. Também se a(r)ma a revolução com as palavras…!Façamo-la!!!!!

    Mais um poema de mão dada com a ternura e determinação!

    abraço

  2. Nesta criação poética, deixei-me apanhar pelo título que congrega só nele um programa revolucionário, no sentido aparentemente literal, mas sobretudo no entrelaçar das palavras:amar a revolução e armar a revolução. Ao personificar a palavra revolução anexando-lhe o verbo amar, humano por excelência, a ideia de revolução ganha uma força notável e metaforiza várias revoluções e quando surge o verbo armar, sabemos que a revolução é um derrube de algo nocivo à vida do homem e portanto um ataque e uma defesa.É curioso que o significado primeiro de revolução tenha a ver com a rotação dos astros, o que quer dizer que uma revolução perfeita terá de facto de ser amada e armada para cumprir ela também essa rotação Ideal e evidentemente pressentida em todo o poema.FDC

  3. A revolucao é a arma mais temível contra os ilegítimos interesses, instalados (objectivos), ou por instalar (subjectivos, bailando na cabec,a alienada das pessoas e em sentimentos pervertidos). Em relacao aos actos de amor, a revolucao será, por certo, o acto de amor mais universal, mais abnegado, mais puro, mais empolgante e, por tudo isso, mais libertador. Revolucao com R será sempre a alvorada de uma nova humanidade patente nos pormenores mais ínfimos, para que nada nem ninguém recue, para que tudo e todos avancem…em direccao a uma civilizacao humana superior.

  4. Imagens límpidas e cheias de força, as que o Filipe Chinita nos oferece mais uma vez. Obrigada!
    Fez-me viajar a um tempo em que também eu me “vesti” para a(r)mar a revolução. Um tempo que deixamos lá atrás, que nos fugiu das mãos como grãos de areia, mas que precisamos inventar de novo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s