Em França, dificuldades na distribuição de combustível.

A greve dos trabalhadores francesas contra a decisão do presidente Nicolas Sarkozy já afectou a distribuição de petróleo naquele país. O governo pretende aumentar de 30 para 32 anos a contribuição dos trabalhadores para aposentadoria. Os funcionários cruzaram os braços como parte da adesão e, com isso, interromperam o fornecimento de combustível das refinarias e alguns depósitos, além do porto de Fos-Lavéra, cuja greve já dura cerca de 14 dias.

Segundo informações da Agência Estado, oito refinarias tiveram o fornecimento de petróleo bloqueado ontem, incluindo todas as seis da Total, na França, segundo informações da central sindical CGT. Segundo a entidade, o movimento de greve também resultou no bloqueio de alguns depósitos locais de combustível, elevando o risco de escassez se essas ações forem repetidas em outros depósitos do país. No Fos-Lavéra, a greve contra as reformas portuária e previdenciária já dura 17 dias.

Anúncios
por Blogue da Emigração Publicado em Sem categoria

2 comentários a “Em França, dificuldades na distribuição de combustível.

  1. Por toda a Europa reina um mal-estar indisfarc,avel…Na Rume’nia, na Gre’cia, em Franc,a, em Portugal, os povos reagem contra as medidas gravosas de governos reacciona’rios. Ao atravessar a Bulga’ria, vindo da Rume’nia para a Gre’cia, vi a destruic,ao do parque industrial destes pai’ses, campos abandonados onde nao floresce nenhuma agricultura e povos na mise’ria. E’ isto a tao apregoada Uniao Europeia?
    De Atenas, um abrac,o onde trabalhadores que nao recebem ha’ 18 meses ocupam a Acro’pole.
    Luciano Caetano da Rosa

  2. Os Europeus dos paízes menos importantes económicamente, deviam levar a tribunal, as comissões administrativas do grande capital, que têm imposto cotas de produção e, subsídios para subdesenvolver estes países vítimas dos grandes predadores da globalização.
    Hoje somos todos afectados com as transações; o peso das exportações é insignificante comparado com as importações, o que provoca um endividamento externo em progressão geométrica.
    Paralelamente somos dependentes de quase tudo, isto é estamos de mãos atadas atrás das costas completamente à mercê dos grandes desta Europa capitalista, como a Alemanha,França,Inglaterra.
    A fome, a miséria, o desemprego,o analfabetismo, a falta de formação e a doença encarregar-se-ão de reduzir uma grande percentagem dos Europeus…
    A tudo isto chamo eu, um grandioso crime colectivo! Os criminosos terão que ser julgados! Viva a luta dos povos de todo o mundo, a luta continua, não temos nada a perder, até à vitória final…
    Até sempre…
    Sid

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s