A pobreza

A pobreza é fabricada
Por este sistema falido
Destrói muita rapaziada
Que tem sido divididos.

Tanta vida que é destruída
Este é o maior dos crimes
A Humnidade encontrará saída
Dobrá-los-emos como vimes.

O rico é ser hedionho
Pois passa a vida a roubar
O pobre cumprirá o sonho
No dia em que os condenar.

Refugiam-se nas religiões
E fazem muita, muita caridade
Continuam a roubar os ladrões
Dizendo que é solidariedade.

As instituições de caridade
São financiadas pelo estado
Assim fazem a “solidariedade”
Com o nosso dinheiro, é o fado!

Estão vocacionados para roubar
24 horas por dia, todo o ano
Sâo sanguessugas a chupar
E assim nos levam ao engano.

Aos pobres acontece um só natal
Para os ricos, é todos os dias
O dinheiro é, o grande mal
Para os pobres só há fatias.

Natal de 2010
Sid Martigny 26/12/2010

Anúncios
por Blogue da Emigração Publicado em Sem categoria

Um comentário a “A pobreza

  1. Parabens! Bem “retratado”. Mas isto vai mudar, quando nos erguermos e mostrarmos que temos força para dizer “BASTA!”. Um abraço.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s