UM OLHAR SOBRE OS DIAS DE HOJE – 1

Na semana passada, estávamos assistindo ao noticiário da RTPi (Rádio e Televisão Portuguesa Internacional),quando nos deparamos com um quadro que nos deixou perplexos.

O Sr. Presidente da Republica,  Prof. Doutor Cavaco e Silva, numa cerimônia de recepção ao corpo diplomático credenciado em Portugal, trajava um elegante fraque junto  com o Sr. Paulo Portas, ministro de Estado e  dos Negócios Estrangeiros,  trajando também um fraque assim como outras  autoridades portuguesas igualmente trasvestidos  de personalidades do século passado.

Mais pareciam um grupo de pinguins do Polo Sul, recepcionando seres alienígenas visitantes, estes,vestidos de acordo com o século em que vivemos.

Pensamos: quem arcou com o custo dessas vestimentas caríssimas?  Naturalmente são fruto dos impostos pagos pelos ingênuos cidadãos portugueses.

Percebemos que nossos governantes ainda não se libertaram dos trajes utilizados pelos que governaram Portugalpor época do fascismo salazarista. E, pelo que parece, nem das ideias.

Ora vejamos. Quando veio a São Paulo uma comitiva de secretários de Estado do atual governo PSD/CDS, nós lhesindagamosna reunião que se realizou na Portuguesa de Esportes sobre quais as medidas que o governo tem tomado com referência aos trabalhadoresjovens que não conseguem emprego em Portugal.

A resposta dos senhores do poder ali reunidos veio de imediato”… se não conseguirem  emprego em Portugal, esses jovens que emigrem…”

Ficamos perplexos, mas pensamos que se tratava talvez de uma opinião oriunda de cansaço de viagem dos senhores palestrantes.

No entanto,ao saber das declarações do Sr. Primeiro Ministro Pedro Manuel Mamede Passos Coelho, líder do PSD, caímos na realidade quando ele propôs: ”Os jovens portugueses desempregados procurem emprego no Brasil, em Angola etc…..”

Caímos na realidade,ao descobrirmos concretamente que se trata de uma politica de Estado dos atuais governantes.

É fácil, para aqueles que possuem confortáveis empregos aconselharos  jovens portugueses desempregados a procurarem emprego em outras plagas.

Pelo que se conclui,prevalece nos atuais governantes do PSD/CDS um espírito imperial do fascismo da época salazarista, como se Portugal ainda  fosse o tutor de suas antigas colônias.

Aliás, a Emigração é um grande negócio para os governos incompetentes, poisnão precisam  criar meios que desenvolvam o país para o pleno emprego. 

A saídado maior número possível de emigrantes é melhor para esses senhores,uma vez que representa menos custos para o Estado.  Sobra mais dinheiro para negociatas e maus gastos públicos.

Os emigrantes, ao saírem de Portugal, constituemmenos cidadãos para serem atendidos pela rede pública de ensino, pela rede pública hospitalar, menos portugueses trafegando nos transportes públicos, menos portugueses procurando apoio social, menos portugueses comendo, menos, menos e menos.

Esquecem-se os senhores do poder de que também são menos portugueses a produzir para a sociedade.

É bom lembrar que o atualPresidente da Republica, Prof.  Cavaco e Silva, no períodoem que governou Portugal como Primeiro Ministro, um milhão e duzentos mil cidadãos portugueses  abandonaram sua pátria.

Estranhamente fica cinicamente hoje declarando que sofre muito com as dificuldades dos portugueses.

Infelizmente temos uma certeza:aqueles que pagam a maior conta são sempre os emigrantes, que largam sua terra, sua família, seus amigos e suas lembranças.

Portugal possui uma população emigrada espalhada pelo mundo de quase cinco milhões de cidadãos, esse número representa aproximadamente metade da população continental. É sem dúvida a maior diáspora do mundo.

Não é motivo de orgulho mas sim de vergonha ter que procurar trabalho na terra dos outros em tão grande numero.

Infelizmente mais uma vez os portugueses ingênuos colocam no poder um grupo de governantes incompetentes e submissos para gerir os negócios do Estado português. O atual governo, em vez de procurar melhorar as condições de remuneração, de trabalho e de produção para o povo português. Querem reduzir os salários e as conquistas sociais conseguidas principalmente através da Revolução dos Cravos em 25 de abril de 1974.

Pelo que se observa, Portugal só interessa para os estados lideres daUnião Europeia (Alemanha, Inglaterra e França) para fornecer mão de obra bem barata e em troca  compra seus produtos alimentícios e manufaturas. Não podemos esquecer no passado o tal financiamento dado pela U.E., a fundo perdido. Em troca, os governos portugueses abriram mão de atividades produtivas, entre as quais podemos indicar a da frota pesqueira, que foi reduzida assim comoa produção agrícola.

De forma simplista, podemos afirmar que esse desequilíbrio levou à atual situação de crise pelo qualPortugal está passando pois se descapitalizou.

Nossos governantes estão levando nossa pátria atransformar-se numa pequena província europeia, vergando-se aos desatinos das ex-potências imperiais (Alemanha e França principalmente). É lamentável.

O que aumentou mais a nossa indignação foi o que ocorreu à poucos dias na” calada da noite”, ou seja,  durante as festas de fim de ano. O governo aumentou astronomicamente o custo dos serviços consulares, alterando o valor dos emolumentos. Hoje, todo o serviço consular custa muito mais caro. É levar mais sacrifícios aos emigrantes, ao terem de desembolsar mais euros no pagamento dos serviços consulares.

Nosso querido poeta Luís Vaz de Camões certamente teria vergonha de viver nos dias de hoje.

São Paulo, janeiro de 2012

Ildefonso Garcia

Presidente da diretoria do Centro Cultural 25 de Abril – São Paulo Brasil

Anúncios
por Blogue da Emigração Publicado em Sem categoria

Um comentário a “UM OLHAR SOBRE OS DIAS DE HOJE – 1

  1. “Não é motivo de orgulho mas sim de vergonha ter que procurar trabalho na terra dos outros em tão grande numero.” – nem mais, companheiro Ildefonso!
    Motivo de vergonha e de inenarráveis sofrimentos para quem se vê forçado a deixar os seus e a sua pátria, perdendo as suas raízes, às vezes para sempre.
    Parabéns pelo seu testemunho!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s